Conheça os benefícios dos alimentos à base de soja

A soja é considerada uma leguminosa, isto é, um grão altamente nutritivo e com boa quantidade de fibras que auxiliam no funcionamento adequado do intestino. Do ponto de vista nutricional, a soja é composta por proteínas vegetais essenciais para a manutenção da saúde, baixa quantidade de gordura, isenta de colesterol e rica em vitaminas, minerais e isoflavonas [1]. 

As principais fontes alimentares de soja encontram-se na Figura 1.




Figura 1. Fontes alimentares de soja

Dentre as diversas características da soja, destacam-se as isoflavonas, que são compostos fenólicos ou fitoestrógenos presentes em grandes quantidades neste alimento e capazes de atuar na manutenção da saúde e na prevenção de doenças. Deste modo, as isoflavonas são as responsáveis pela maioria dos benefícios do consumo de soja para a saúde [2].


Isoflavonas e benefícios para a saúde

A ação das isoflavonas no organismo é semelhante aos hormônios sexuais (estrógeno) e auxilia na diminuição da deficiência hormonal de estrógeno, que pode ocasionar osteoporose. Deste modo, o consumo de soja é amplamente recomendado para mulheres na menopausa, visando a diminuição dos sintomas, pois nesta fase ocorre a diminuição fisiológica deste hormônio [2]. 

Estudos científicos também demonstraram a efetividade da soja em outras situações, tais como na prevenção de doenças cardiovasculares, na diminuição do colesterol sanguíneo, na saúde dos ossos e na prevenção do câncer de mama, cólon, ovário e próstata. Para a obtenção destes benefícios, deve-se manter uma alimentação saudável, através do consumo adequado de nutrientes, em combinação com a ingestão de soja. [3, 4, 5].


Consumo de soja

Em virtude dos diversos benefícios de seu consumo para a saúde humana, a soja foi reconhecida como um alimento funcional em âmbito nacional e internacional, apresentando propriedades benéficas para a saúde e/ou atuando na prevenção de doenças, além de seu valor nutritivo [5]. 

Após a divulgação dos benefícios do consumo de soja à saúde, houve um aumento do número de alimentos ou produtos à base de soja disponíveis nos supermercados, padarias e feiras. Este aumento despertou a curiosidade do consumidor para experimentar esses produtos e usufruir destes benefícios em sua saúde [6, 7]. 

A soja pode ser uma fonte alimentar para todos os indivíduos, independentemente da idade. Deste modo, seguem algumas motivações que parecem influenciar o consumo de alimentos à base de soja [8, 9, 10, 11, 12], sendo eles:
• Busca de alimentos de origem vegetal por apresentarem digestão mais rápida, em comparação aos alimentos de origem animal;
• Pessoas vegetarianas ou que visam diminuir o consumo de proteína animal;
• Pessoas com intolerância a lactose que procuram fontes alimentares para substituição do leite de vaca;
• Pessoas que tenham interesse em aproveitar os benefícios do consumo de soja.

O consumo de alimentos à base de soja pode ser realizado por crianças, adultos e idosos, juntamente com uma alimentação saudável e equilibrada. 

Neste contexto, destaca-se o produto Tuo, da empresa Santa Clara®, que é uma bebida à base de soja com poucas calorias e gorduras, e rica em proteínas, cálcio, vitamina A e D. 

Diante de sua composição nutricional, este produto torna-se uma boa opção de consumo para pessoas de todas as idades, podendo ser consumido sozinho ou em preparações culinárias.


Coordenação científica IPGS
Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde


Referências Bibliográficas

1. Barnes S. The biochemistry, chemistry and physiology of the isoflavones in soybeans and their food products. Lymphat Res Biol 2010; 8(1): 89–98.
2. Jargin SV. Soy and phytoestrogens: possible side effects. German Medical Science 2014, 12: 1–5.
3. Patisaul HB, Jefferson W. The pros and cons of phytoestrogens. Front Neuroendocrinol 2010; 31(4): 400–419.
4. Gencel VB, Benjamin MM, Bahou SN, Khalil RA. Vascular effects of phytoestrogens and alternative menopausal hormone therapy in cardiovascular disease. Mini Rev Med Chem 2012; 12(2): 149–174.
5. Brasil. Resolução RDC nº.91, de 18 de outubro de 2000. Regulamento Técnico para Fixação de Identidade e Qualidade de Alimento Com Soja. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF.
6. Favoni SPG, Beléia ADP, Carrão-Panizzi MC, Mandarino JMG. Isoflavonas em produtos comerciais de soja. Ciênc Tecnol Aliment 2004; 24(4): 582–586. 
7. WWF. 2014. The growth of Soy: Impacts and Solutions. WWF International (secretariado internacional da Rede WWF), em Gland, na Suíça.
8. Rodríguez-Roque MJ, Rojas-Graü MA, Elez-Martínez P, Martín-Belloso O. Soymilk phenolic compounds, isoflavones and antioxidant activity as affected by in vitro gastrointestinal digestion. Food Chem 2013;136(1): 206–12.
9. Mangels AR. Bone nutrients for vegetarians. Am J Clin Nutr 2014;100(Supplement 1): 469S-475S.
10. Craig WJ. Nutrition concerns and health effects of vegetarian diets. Nutr Clin Pract 2010; 25(6): 613-20.
11. Messina M, Messina V. The role of soy in vegetarian diets. Nutrients 2010; 2(8): 855-88.
12. Vandenplas Y, Castrellon PG, Rivas R, Gutiérrez CJ, Garcia LD, Jimenez JE, Anzo A, Hegar B, Alarcon P. Safety of soya-based infant formulas in children. Br J Nutr 2014; 111(8): 1340-60.