Redução de sódio e um coração mais saudável. Qual a relação?

Estudos continuam a provar que uma redução no consumo de sal poderia ajudar a prevenir mortes por ataques cardíacos. O estudo, feito por investigadores na Universidade de Califórnia, San Francisco, centro médio da Universidade de Stanford e Columbia University Medical Center, constatou que diminuir o sódio em meia colher de chá pode resultar em menos ataques do coração e menos mortes todos os anos.

Pesquisadores estimam que se os americanos reduzirem a sua ingestão diária de sal por três gramas por dia haveria 11% menos doenças do coração, menos ataques cardíacos em 13% e reduziria em 8% o risco de morte.

Entre os fatores que garantem o risco para morte por doença cardíaca, a pressão alta explica 40% das mortes por acidente vascular cerebral e 25% daquelas por doença no coração. A mortalidade por doença cardiovascular aumenta com a elevação da pressão arterial, a partir de 115/75 mmHg.


Importância da redução de sódio:

O sódio é um nutriente que pode causar retenção de água em excesso, fato que aumenta a pressão sobre o seu coração e, assim, eleva a sua pressão arterial. Além disso, muitos dos alimentos que consumimos que são ricos em gordura, como batata frita e embutidos. Na redução destes alimentos podemos também reduzir a ingestão de gorduras, fato relacionado cm doenças cardíacas e perda de peso, pois sabemos que a perda de peso acarreta redução da pressão arterial.


Principais fontes de sódio:

Para os indivíduos que precisam restringir o consumo de sal, a Sociedade Brasileira de Cardiologia orienta que se adicione pouco sal às preparações, que se evite o uso de saleiro à mesa e a ingestão de alimentos processados industrialmente, como enlatados, conservas e temperos prontos. Com o controle de sal na dieta, é possível que haja diminuição da pressão arterial em pelo menos oito semanas.


Recomendação da Sociedade Brasileira de Cardiologia para a diminuição de pressão arterial:

Controle de peso:
Manter o peso corporal na faixa normal (índice de massa corporal entre 18,5 a 24,9 kg/m²)

Padrão alimentar: 
Consumir dieta rica em frutas e vegetais e alimentos com baixa densidade calórica e baixo teor de gorduras saturadas e totais. Adotar dieta DASH.

Redução do consumo de sal: 
Reduzir a ingestão de sódio para não mais de 100mmol/dia = 2,4 g de sódio ( 6 g de sal/dia = 4 colheres de café rasas de sal = 4 g + 2 g de sal próprio dos alimentos).

Exercício físico: 
Habituar-se à prática regular de atividade aeróbica, como caminhadas, pelo menos, 30 minutos por dia, 3 a 5 vezes/semana

Moderação no consumo de álcool:
Limitar o consumo a 30 g/dia de etanol para os homens e 15 g/dia para mulheres.


Diante dessas constatações, a Santa Clara oferece ao consumidos alimentos com teor reduzido de sódio que mantêm o sabor e priorizam a qualidade de vida da população. Conheça a linha Requeijão cremoso, com redução de 44% no valor energético e 58% de redução no teor de gorduras totais e 34% no teor de sódio, quando comparado ao requeijão na sua versão tradicional.

Tudo isso sem prejudicar o sabor. O produto é cremoso e ideal para consumo no café da manhã, refeições e na culinária em geral. Esse requeijão leve incrementa a linha de produtos com baixo teor de sódio, que já conta com o Queijo Minas Light em Sódio.


Referências:
Krauss RM, Deckelbaum RJ, Ernst N, Fisher E, Howard BV, Knoop RH, et al. Dietary guidelines for healthy American adults. A statement for health professional the Nutrition Committee, American Hearth Association. Circulation. 1996;94(7): 1795-800. V Diretiz de Hipertenção Arterial. Sociedade Brasileira de Cardiologia. 2006.

Nutricionista Renata Boscaini David
IPGS – Instituto de Pesquisas, Ensino e Gestão em Saúde